Copos Cheios, Palavras Vazias – (V)

Pra variar, eu dormi mal pra cacete esta noite. Tinha alguma coisa no quarto, ou na minha cabeça, que não se calava. Como um rádio mal sintonizado, sabe?

Estava deitado, olhando pela janela aberta e o silêncio em que eu me encontrava acabou me jogando no sono. E, naquele breve momento, quando a gente oscila entre a consciência e o torpor que o cansaço nos dá, acabei por ouvir um ruído. Fraco. Quase que só um chiado.

“Merda, deve ter um rato por aí.” Foi o que eu pensei. E tentei reencontrar o sono.

Mais uma vez, aquele barulhinho me chamou a atenção. Aí a vontade de dormir já tinha ido pro saco. Levantei, sentindo o corpo de certo modo leve, estranho. Me toquei. Devia ser a primeira vez, esse ano, que eu ia pra cama sem estar bêbado. “Bebum de merda.” Essa expressão vira e mexe vem à minha cabeça. Foi depois de falar isso umas dez vezes em uma noite, que minha mãe saiu de casa, me abandonando com meu velho pai.

Fui na cozinha, quase certo que ia achar aquele miserável procurando algum resto que tivesse pra fora do lixo, ou da geladeira. Nada. Acho que foi até bom num ter achado nada, num sei se ter arrancado a cabeça de um rato faria eu me sentir melhor.

Um tanto satisfeito, outro tanto frustrado, voltei pra cama achando que tava ficando idiota de vez. Mal havia deitado e aquele maldito som veio de novo. Como se fosse de algo elétrico.Uma coisa iluminou meu pensamento.

Acendi a luz, atravessei o quarto, entrei na sala, seguindo aquele som que dessa vez não parou. Me sentindo furioso por não ter notado antes, (acho que o álcool me deixa semi-surdo) pensei bem e meti o pé na televisão, que caiu de lado com cheiro estranho de queimado.

Agora meu pai vai saber que eu dei um jeito na porra da TV de vez.

Universo Alternativo é um blog de entretenimento (ou não), criado em meados de 2009 e, quando nada deu certo, foi morto e reinventado a partir do zero (em 2014) como se nada tivesse existido antes. Gerado diretamente do Caos (Caos), assim como seus irmãos Nyx (Noite) e Érebo (Escuridão), UA é a personificação dos universos paralelos existentes no Cosmos. Para um melhor entendimento sobre o assunto, indicamos o estudo de mitologias de um modo geral.

One Comment

Deixe uma resposta