Jab, jab, direto!

De tempos em tempos temos uma modinha rolando no mundo do entretenimento. Atualmente estamos passando pela modinha dos vampiros. Ela sofreu uma queda e continua perdendo a força, mas ainda está presente. Correndo por fora temos a modinha da fantasia, que predomina há cerca de 10 anos no cenário literário. É fácil encontrar pelas prateleiras das livrarias vários livros que falam sobre dragões, castelos e orcs.

Já no cinema, mesmo tendo citado dois fortes exemplos, temos outro gênero. Não tenho certeza onde isso começou, pelo menos recentemente. Lembro de Touro Indomável e de Rock, dos filmes que fizeram grande sucesso antigamente. Mais recentemente tivemos O Lutador e O Vencedor. Todos eles, os do passado e os do presente, estiveram na disputa do Oscar, seja pela categoria que fosse. Agora chegou a vez de ganhar a tv. Lights Out é uma série pouco conhecida do canal FX, mas que promete fazer bastante sucesso entre os adoradores do assunto. Ah! Me desculpem a indiscrição, o gênero que estou falando é o BOXE.

Além dos filmes já citados, podemos incluir muitos outros. Menina de Ouro, Ali, Hurricane, Cinderella Man, etc. Sempre achei um tema ótimo para se ver no cinema. Além de mostrar muitas vezes aquelas tão batidas cenas de superação, vemos um drama pesado sempre rondando a história apresentada. Eu sou um fã de dramas, portanto também sou fã dos filmes de boxe.

Um outro motivo que me faz gostar desse tipo de filme é o jeito clássico como é sempre levado. O boxe está se esgotando, sendo cada vez mais empurrado para a lona. Eu adorava assistir as lutas do Mike Tyson, mesmo sendo jovem demais durante o auge de sua carreira. Assisti também as lutas do Popó, que não chegaram aos pés das grandes lutas que já existiram. O que resta para amantes reprimidos de boxe como eu, são os filmes e se além dos filmes são produzidas séries, melhor ainda.

Lights Out conta a história de um boxeador norte-americano fictício. Patrick “Lights” Leary foi um grande campeão dentro do ringue em sua categoria. Treinado por seu pai e criado num ambiente sempre voltado para as lutas profissionais, ele fez história. Casou-se, teve três filhas e seguiu sua vida ganhando muito dinheiro dando socos em seus adversários, até o dia em que perdeu o título mundial.

Na noite de sua derrota Leary quase morreu e sua esposa lhe pediu que parasse de lutar. Ele pensou na família e resolveu fazer a vontade dela. Cinco anos se passaram. Para não viver longe do boxe, sua grande paixão, Leary montou uma academia e passou a treinar novos lutadores junto com seu pai e seu irmão. Muitos problemas financeiros surgiram, principalmente envolvendo o irmão que apostava demais e perdia demais, fazendo com que o dinheiro saísse dos negócios. Como consequência, não só as dívidas do jogo não eram pagas, como as dívidas do próprio negócio da família iam ficando acumuladas. Problemas com a Receita Federal, com pagamentos de funcionários, com pagamentos de prestações e etc. Leary, já com seus 40 anos, não teve outra escolhe a não ser voltar ao ringue.

A série é muito bem produzida e possui um elenco ótimo, apesar de ter apenas um rosto bastante conhecido, Stacy Keach, que faz o pai e treinador de Leary. A direção é muito competente e o roteiro é consistente. Talvez a única reclamação que eu possa fazer à respeito da série está no roteiro, mas apenas por não ter o drama que poderia – e deveria. As coisas são muito redondas e nunca dão errado, por mais que pareça que vão dar. Mas isso é o de menos. Existe gente sortuda no mundo, não é? Acho que a família Leary faz parte desse grupo. Não podemos esquecer a influência que uma pessoa famosa e adorada também possui. Portanto fica aqui a minha dica. Não é um gênero tão popular quanto o de vampiros e fantasia, mas se quisermos um pouco de realidade em meio ao nosso entretenimento, Lights Out é uma ótima opção.

Universo Alternativo é um blog de entretenimento (ou não), criado em meados de 2009 e, quando nada deu certo, foi morto e reinventado a partir do zero (em 2014) como se nada tivesse existido antes. Gerado diretamente do Caos (Caos), assim como seus irmãos Nyx (Noite) e Érebo (Escuridão), UA é a personificação dos universos paralelos existentes no Cosmos. Para um melhor entendimento sobre o assunto, indicamos o estudo de mitologias de um modo geral.

Deixe uma resposta