Latinizando com J-Lo

Depois de ter tirado um tempinho para se dedicar ao maridão, Marc Anthony, e aos filhos, Jennifer Lopez está de volta às paradas americanas com seu novo hit, On The Floor. Esse é o primeiro single de “Love?”, o  álbum seria lançando em 19 de abril, mas J-Lo adiou a data de lançamento para não ter que competir com Britney Spears, que lançou seu último trabalho, o Femme Fatale, no dia 29 de março. Agora sabe-se lá quando “Love?” ficará disponível para o deleite dos fãs.

Mesmo com o lançamento adiado, algumas faixas do álbum vazaram na rede, uma rotina já bem conhecida por todos, afinal todo os álbuns lançado por grandes artistas sempre acabam vazando e com a musa não seria diferente, mas digamos que ela teve certa sorte, porque seu álbum não vazou inteiro, foram apenas quatro faixas.

Ao julgar pelas faixas vazadas, J-Lo deu uma repaginada nas composições que tinha feito durante o tempo que ficou longe das paradas. Já as batidas seguem a tendência que temos ouvido nas rádios e baladas por ai, é aquela mesma batida dance que todas as figurinhas do pop têm apostado. O diferencial fica a cargo do timbre de voz da diva e da mistura do dance com ritmos latinos.

Entre esses ritmos latinos que estão no “Love?“, está a lambada, aquela dança que virou modinha aqui no Brasil no final dos anos 80. Um trechinho da música Chorando se Foi, do Kaoma, foi sampliado em On The Floor (cujo Brasil é citado na letra, parece que estamos inspirando os poderosos do pop).  E para deixar o hit ainda mais latino, o rapper PitBull (que tem ascendência cubana) fez parceria com ela.

Vendo o sucesso de On The Floor, deu pra perceber que Jennifer Lopez se equivocou ao adiar a data de lançamento de seu álbum, até porque seu primeiro single recebeu muito mais elogios que o de Britney (os dois singles são ótimos, mas comparando um com o outro, a J-Lo saiu ganhando).

Enfim, enquanto “Love?” fica nesse impasse, só nos resta sair por ai latinizando ao som de J-lo.

Universo Alternativo é um blog de entretenimento (ou não), criado em meados de 2009 e, quando nada deu certo, foi morto e reinventado a partir do zero (em 2014) como se nada tivesse existido antes. Gerado diretamente do Caos (Caos), assim como seus irmãos Nyx (Noite) e Érebo (Escuridão), UA é a personificação dos universos paralelos existentes no Cosmos. Para um melhor entendimento sobre o assunto, indicamos o estudo de mitologias de um modo geral.

Deixe uma resposta