Dead Space – Parte 1

Ontem consegui terminar o jogo Dead Space the Extraction para Nintendo Wii e assim saciar minha vontade de conhecer toda a saga que envolve a nave mineradora Ishimura.

O jogo a princípio foi lançado para PC/PS3/XBOX 360 e conta a estória de um grupo de resgate indo a nave mineradora USG Ishimura para responder um pedido de ajuda enviado pela nave.

A partir daí você irá controlar o engenheiro da missão que além do pedido em si para responder ele também tem motivos pessoais para está dentro de Ishimura, já que sua namorada, a médica-chefe Nicole, enviou uma mensagem desesperada dentro de Ishimura pouco tempo antes deles chegarem.

Isaac, it’s me. I wish I could talk to you. I’m sorry. I’m sorry about everything. I wish I could just talk to someone…It’s all falling apart here.

O jogo é em terceira pesssoa e tem um enredo muito bem trabalhado, com vários momentos de suspense e terror. As armas do jogo são muito peculiares já que a maioria na verdade são instrumentos usados na mineração e não armas de combate, com exceção do plasma rifle (Dead Space) e p-sec pistol (Dead Space Extraction).

“To tendo um pressentimento ruim sobre aqui”

Além dos jogos a trama também é contada através de uma animação de 1:30h chamada “Dead Space: the Downfall” que conta como as pessoas morreram na nave Ishimura e além disso através de 6 fascículos da revista em quadrinhos “Dead Space” que conta como a colônia de mineração no planeta Aegis VII encontrou o marcador 3A e isso destruiu a colônia.

Cover das revistas “Dead Space”

Uma das características mais interessantes que achei do jogo foi a possibilidade de se jogar dentro de um ambiente sem gravidade (Z-Grav) e / ou no Vácuo. Isso porque partes da nave estão avariadas e suas placas gravitacionais estão com problema dando ao jogador uma nova forma de ver o mundo, forçando-o a mudar suas estratégias de combate e movimentação. Além disso outras partes da nave estão expostas ao vácuo aumentando ainda mais a dificuldade já que o suprimento de oxigênio da sua roupa é limitado e também um salto errado pode levá-lo ao espaço sideral.

Nossa! Como brilham as estrelinhas no lado de fora da nave. Só não quero me juntar a elas

Ao contrário do primeiro jogo, o Dead Space Extraction é um jogo de primeira pessoa, aonde o usuário usa o Wii Remote para mirar nos inimigos. A movimentação do personagem é automática, o que particulamente me agradou muito já que achei muito incômodo a movimentação de outros jogos do mesmo estilo no Wii, como Call of Duty por exemplo.

Os cenários são muito parecidos em ambos os jogos o que dá ainda mais uma ídeia de continuidade entre as estórias mesmo a estória do segundo jogo anteceder o primeiro. Ao jogar a versão Wii da estória, vai sendo liberado aos poucos as revistas em quadrinhos de Dead Space além de das mesmas fases só que em modo Challenge, onde o jogo fica parecendo mais como “The House of the Dead” do que o jogo em si.

Então fica a dica: Se você gosta de terror e de uma estória bem completa, não deixe de jogar Dead Space, afinal o espaço não é tão estéril como você pensa.

Twinkle Twinkle Little Star
How I wonder what you are
Up above the world so high
like a diamond in the sky…

Continuarei esse texto assim que chegar meu Dead Space 2 da europa =) Aguardem!

Universo Alternativo é um blog de entretenimento (ou não), criado em meados de 2009 e, quando nada deu certo, foi morto e reinventado a partir do zero (em 2014) como se nada tivesse existido antes. Gerado diretamente do Caos (Caos), assim como seus irmãos Nyx (Noite) e Érebo (Escuridão), UA é a personificação dos universos paralelos existentes no Cosmos. Para um melhor entendimento sobre o assunto, indicamos o estudo de mitologias de um modo geral.

Deixe uma resposta