Rock’N’Roll Girls

Hey Runaways! Primeiro post do ano… Voltando a ativa… Enfim, hoje eu preparei um post especial, algo sobre garotas e rock. Se os sociólogos dizem que as mulheres estão ocupando seu espaço no mundo, o mundo do rock não podia ser excluído e algumas grandes garotas já escreveram seu nome nessa história, então vamos conhecer um pouco das minhas “Rock Heros” favoritas.

Uma das bandas que eu não poderia deixar de citar são as lendárias meninas do The Runaways, banda formada por Joan Jett, Lita Ford e Cherie Currie, nos anos 70. Elas causaram polêmica não só pelas letras escandalosas de suas músicas, mas porque eram garotas que faziam o que queriam e falavam o que pensavam e se a sociedade americana de hoje já enche o saco com todo aquele “falso-puritanismo”, imagina a reação que Joan Jett e companhia causaram em meados de 1975! A banda não durou muito, chagando ao fim em 1980, mas a iniciativa delas de formar um grupo só de meninas inspira até hoje.

Ainda nos anos 70 temos uma heroína do rock, a loira Deborah Harry ou Debbie Harry para os íntimos. Debbie não inspirou apenas garotas roqueiras, pois Madonna a considera uma das inspiradoras de sua carreira. Sem falar que ela foi a rainha do lendário CBGB’s (aquela casa noturna, que tinha shows do Ramones e New York Dolls nos anos 70) e foi dela aquela famosa frase: “Quer ser eternamente bonita? Morra Jovem!”. Junto com sua banda, Blondie, ela emplacou vários hits ao longo dos anos 80 e ainda foi eleita um ícone fashion e símbolo sexual da época.

Suzi Quatro é outra lenda feminina do rock e uma das que mais inspiraram. Sem ela, Joan Jett e Debbie Harry não seriam nada. Ela dedicou boa parte de sua carreira a uma sonoridade que casava o rock com o folk. Além disso também foi atriz e radialista. Em outras palavras Suzi foi uma artista completa, um de seus singles, Can the Can, foi considerado uma das melhores canções do século XX pela Bilbord, em 2000.

Nos anos 80 temos uma série de bandas com garotas em sua formação, uma delas foi o The Bangles que tinha uma ex-Runaways na formação, a Micki Steele. Também haviam  Kate Pierson e Cindy Wilson no The B-52’s, Kim Deal no The Pixies e o The Go-Go’s formado só por garotas.

Já nos anos 90 houve certa explosão de grupos femininos ou com garotas nos vocais, os meus grupos favoritos nesse estilo são: o L7, o Garbage da diva Shirley Manson, o The Cardigans (quem não lembra do hit Lovefool: “Love me, Love me!”), a banda de um hit só, da Linda Perry, o 4 Non Blondes (aquela banda que cantava: “And I sing hey-yeah-yea-eah, eah hey yea yea, I said hey! what’s goin’ on?”), Bikini Kill, Elastica (eu tenho um pouco de raiva dessa banda, porque a vocalista namorou o Damon Albarn do Blur) e, ainda nos anos 90, uma das minhas bandas favoritas, o The Donnas.

No rock nacional tem duas personalidades que eu não posso excluir dessa lista, a diva Rita Lee e Ângela Rô Rô. Essas duas representam muito na história do rock brazuca que anda meio mal das pernas no meio dessa onda colorida do inferno. As novatas do rock atual não deixam nada a desejar, quem sabe no futuro poderemos falar de nomes como Beth Ditto, Karen O, Alison Mosshart entre outras como lendas do rock.

Para concluir esse post devo dizer que o rock feito por garotas tem um diferencial, uma sonoridade diferente que o torna mais especial. Em pensar que nos primórdios do rock, garotas só podiam se resumir a simples groupies ridículas. Ainda bem que existiram garotas corajosas e muitas vezes incompreendidas como Janis Joplin, Joan Jett, Rita Lee, Debbie Harry, entre outras que eu não pude citar aqui.

Plasticines, Runaways, Donnas e Eletro Domesticks

Bom é isso Runaways… Até a próxima

Girl Power!

Universo Alternativo é um blog de entretenimento (ou não), criado em meados de 2009 e, quando nada deu certo, foi morto e reinventado a partir do zero (em 2014) como se nada tivesse existido antes. Gerado diretamente do Caos (Caos), assim como seus irmãos Nyx (Noite) e Érebo (Escuridão), UA é a personificação dos universos paralelos existentes no Cosmos. Para um melhor entendimento sobre o assunto, indicamos o estudo de mitologias de um modo geral.

Deixe uma resposta