My Chemical Romance

Yeah! Hoje temos My Chemical Romance no menu. Se você não gosta deles e já vai vir cheio de preconceitos, jogar pedras nos rapazes, dê meia volta!

A inspiração para o nome da banda, de New Jersey, veio de um livro de Irvine Welsh: “Four Tales Of A Chemical Romance” nascia em 2001 o My Chemical Romance.

O MCR (como também é conhecido, bem mais prático de escrever) é uma daquelas bandas que dão trabalho pra quem gosta de rotular tudo, não tem como dar uma etiquetinha pra eles e defini-los de forma exata e isso é algo que me

apaixona muito, adoro bandas que dão de ombros pro que dizem os chamados ”especialistas”. Já foram chamados de tantos nomes, colocados em tantos estilos, mas sempre pulam o muro e se entregam a mais um estilo, juntando tudo e fazendo do seu próprio jeito, sem perder a personalidade.

A formação oficial (sem contar guitarras extras, teclados, etc) da banda, assim como tantas outras, conta com irmãos como integrantes, Gerard Way (vocalista) e Mikey (baixista). Pra completar o time, Frank Iero (guitarra), Ray Toro (guitarra). Dois bateras já passaram pela banda, no atual álbum as baquetas foram assumidas por  Micheal Pedicone.

Esses mocinhos arrasam, não só com a música, mas com o coração das fãs (eu me incluo nessa). Essa carinha do Gerard é “so cute”. Frank Iero também é um dos principais alvos das fãs apaixonadas, com jeitão um tanto louco, pra não dizer exótico, mas creio que isso não seja mesmo importante, então vamos ao trabalho dos rapazes!

O primeiro album da banda foi ” I Brought You My Bullets ,You Brought Me Your Love” (eles adoram colocar esses títulos enormes nos cds). Foi um trabalho de sucesso que abriu definitvamente as portas do mundo do rock para os mocinhos. A partir dele vamos fazer um mini tour pelos maiores sucessos deles até hoje na semana em que foi lançado oficialmente o single do novo disco ”Dangers Day : The True Lives Of The Fabulous Kilijoys”, chamado SING.

Three Cheers For Sweet Revenge – Dois anos depois do primeiro disco, com uma  pequena gravadora, em 2004, a banda assina com a Warner e lança o  álbum que os coloca de vez  no gosto do grande público, ”Three Cheers For Sweet Revenge” que chegou ao mundo fazendo barulho, conquistando seu espaço de forma sólida, sim porquê o público que se apaixonou por esse cd não os abandonou (exceto os posers, óbvio,  mas esse tipo de gente não tem crédito). Os singles responsáveis por tanto sucesso foram Helena (acho que foi feita pra mim, tem meu nome), I’m Not Okay e The Ghost Of You. Todos com clipes muito bem produzidos e que dão vontade de assistir umas mil vezes (eu assisti). Aliá esse é um dos pontos fortes da banda, os clipes – sempre prendem o olhar da gente na telinha, são divertidos, tirando The Ghost Of You que é bem dramático, eu o acho lindo. Se tiver dúvida corre pro youtube pra conferir.

The Black Parade – Com visual repaginado, em 2006 a banda lança The Black Parade, Gerard é o que aparece visualmente mais mudado, com cabelo cortado bem baixinho e loiro (foi muito comparado com o visual de Billy Corgan do Smashing Pumpkins).

Welcome To The Black Parade foi o carro chefe de mais um album de sucesso da banda, e o mais difícil, afinal se manter no auge para uma banda que começa é sempre o maior desafio. Desafio esse que foi vencido. I Don’t Love You, Famous Last Words e Teenagers foram outros dos singles que tocaram e muito nas rádios do mundo todo. Outro grande destaque desse trabalho é  Mama, por conta da parceria com a cantora mundialmente conhecida, Liza Minnelli.

Danger Day : The True Lives Of The Fabulous Kilijoys – Lançado esse ano, em outubro o álbum foi praticamente refeito, já tinha sido gravado e anunciado em 2009, mas acabou sendo regravado com batera e produtor diferentes do que viriam a ser. Volta a cena o mesmo produtor de The Black Parade, Rob Cavallo e Bob Bryar dá lugar a Michael Pedicone. O single do album, SING, foi usado nas chamadas do programa de grande sucesso, não só nos Estados Unidos, mas no mundo inteiro, American Idol.

O album é bem divertido em algumas faixas e como todos os outros tem uma história louca, dessa vez os meninos viajam no futuro, para o ano de 2019,  e tem como guia um DJ de uma rádio. É, os vampiros ficaram de fora dessa vez! Ah! Mais uma vez Gerard deu um jeitinho de chamar atenção com seu cabelo. Agora suas madeixas estão literalmente pegando fogo.

O My Chemical Romance não tem, ainda, 10 anos de existência, mas mesmo assim há muito a conhecer sobre a banda, então dê um pulo lá no site oficial deles brasileiro. Confira também o MySpace, lá você vai saber mais sobre cada integrante da banda, como o talento de Gerard para hqs e de Frank para moda, não vou contar tudo né?! Além, claro, das histórias dos álbuns detalhadamente!

Universo Alternativo é um blog de entretenimento (ou não), criado em meados de 2009 e, quando nada deu certo, foi morto e reinventado a partir do zero (em 2014) como se nada tivesse existido antes. Gerado diretamente do Caos (Caos), assim como seus irmãos Nyx (Noite) e Érebo (Escuridão), UA é a personificação dos universos paralelos existentes no Cosmos. Para um melhor entendimento sobre o assunto, indicamos o estudo de mitologias de um modo geral.

2 Comments

Deixe uma resposta