Senhores da Escuridão

Autor: Robson Pinheiro
Editora: Casa dos Espíritos
Gênero: Romance Espírita
ISBN: 9788587781314
Páginas: 704

Sinopse: Das profundezas extrafísicas do oceano, surge todo um sistema de vida que se opõe às obras da civilização e à política divina anunciada pelo Cordeiro. Cientistas das sombras desenvolvem verdadeiros criadouros de espíritos ovóides, que implantam em clones ou cascões astrais para intensificar o domínio sobre as consciências. Seu alvo? Aqueles que se expõem frente às multidões: governantes, políticos e líderes religiosos. Sua ambição? Promover o caos social e ecológico para, em meio às guerras e àpoluição, criar condições de os senhores da escuridão emergirem da subcrosta e conduzirem o destino das nações. Os guardiões têm de impedi-los, mas não sem antes investigar detalhadamente a estratégia das trevas. Mensagens hipnóticas incentivam a liberação ilimitada dos desejos, implantes de vibriões desestruturam emoções, cascões forjam dublês de mentores e luminares da espiritualidade para enganar médiuns e sensitivos. Qual será a sua contribuição neste grave momento planetário?

O que eu achei: A verdade é que eu comecei com esse livro porque gostei da capa, mas não colocava fé de que chegaria ao final dele – meu Déficti de Atenção nunca permitiu que eu lesse um livro desse gênero por mais de duas páginas. A surpresa foi que em menos de dois dias eu já tinha terminado com ele e gostado que tinha lido.

O grande diferencial é que apesar de ser prioritariamente um livro “religioso”, pode ser encarado facilmente como ficção comum: o livro mostra a nossa sociedade moderna sobre um ponto de vista interessante,  a “mitologia”  é  fácil de aceitar e compreender.  A narração, as vezes, pode ficar meio previsível e eu seria muito mais feliz se eles não pesassem tanto nas “questões ecológicas”, mas ele consegue prender sua atenção (palavra de uma pessoa que tem TDAH) e garantir algumas horas de diversão. Uma leitura leve porem interessante se você quiser experimentar um gênero diferente.

2 Comments

  • GuXta

    23 de novembro de 2010 at 7:57 am

    Interessante, mas a sinopse não me conquistou tanto. Encontrei uma leve incorporação de Teosofia, confirma? Se sim, espero que seja de leve, senão se torna algo muito denso, e densidade em um livro de 704 páginas suportando uma narrativa tb política deve ser de matar.

    Eu adoro o tema religião, seja a leitura, filme ou diálogo. O motivo é bem simples: nunca existe certo e errado. É uma discussão sem fim e eu adoro debater esse tipo de coisa. Agora entendi o papo que tava rolando no twitter, hehehe…

    Uma boa opção de leitura, mesmo não me conquistando. Temas fortes e significantes que movem o mundo.

    Por último, uma pergunta: COMO VC CONSEGUE LER 704 PÁGINAS EM MENOS DE 2 DIAS!? PORRA!!! Eu sou lerdo na leitura, mas vc lê na mesma velocidade que um átomo vibra!

    Responder
  • roHh

    25 de novembro de 2010 at 9:27 pm

    Eu não sei como eu leio 704 páginas em 2 dias, acho que foi um final de semana especialmente tedioso, hehe. Acho que é uma questão de habito também, a primeira vez que eu leio um livro eu ‘devoro’ ele, na segunda, já vou mais devagar.

    Responder

Deixe uma resposta