Hoje eu sou Alice

(Today I’m Alice, 2010, de Alice Jamieson) 

Eu achei esse livro enquanto perambulava pela livraria do aeroporto no último feriado. O título me chamou a atenção pelo “Alice” e quando eu li a descrição na contra capa, ficou decidido que ele seria o próximo integrante da minha mini-biblioteca caseira.O Livro conta a história real de Alice – vítima de transtorno de múltipla personalidade, alcoólatra, anoréxica, usuária de drogas e sua luta contra nove outras Alices.

“Como a Alice da história de Lewis Carrol, eu mergulhava nas profundezas do espelho e não sabia se a pessoa no reflexo era eu ou uma impostora, uma sósia.”

Alice foi uma criança agitada, gostava de ficar sozinha e não suportava contato físico. Com o tempo, desenvolveu a anorexia. Pouco depois começou a ouvir vozes, nove vozes. Então começou a beber.

Quando a bebida já não fazia mais efeito, passou a se drogar. Os tratamentos com psicólogos e psiquiatras não funcionavam e as vozes continuavam insistindo que ela deveria cometer suicídio.

Alice desmaiava e quando acordava era para encontrar seu dever de casa feito ou seu dinheiro gasto com coisas que ela não aprovava. Ou para se encontrar em lugares totalmente estranhos, sem saber como chegou lá.

“Hoje eu sou Alice” é um relato honesto de uma mulher que foi abusada física e emocionalmente pelo pai, até quase metade de sua vida adulta. Uma mulher que desenvolveu nove personalidades múltiplas, como uma forma de se proteção contra seus traumas e medos.

Mais do que as lembranças chocantes do passado de Alice, é a sinceridade do relato que torna esse livro especial e emocionante. Alice, que não conseguia admitir nem pra si que o pai era capaz de cometer atos de tamanha violência e vai se matando pouco a pouco com isso, até que, já adulta, consegue vencer sua negação e se fazer ouvir.

Alice é a prova real que, por mais negra que a situação pareça, sempre existe esperança.

Deixe uma resposta