De assassino e louco, todo mundo tem um pouco

Uma profunda investigação para tentar entender porque as pessoas gostam tanto de Seriais Killers e seus filmes!

Depois de minha estréia nesse blog, fiquei meditando sobre os possíveis assuntos dos meus posts, milhares de idéias me passaram pela cabeça, mas apenas uma passou e ficou: “O macabro mundo dos Seriais Killers e seus filmes”. De fato dois fatores contribuíram para que essa idéia ganhasse força dentro da minha mente insana, um deles foi o resultado da nossa enquete sobre os gêneros de filme favoritos da galera que visita nosso Universo Alternativo e o outro foi uma conversa via Twitter com uma das minhas seguidoras favoritas, a Joy Amorin, dona do Twitter Fã do Misha Collins. Minha cara Joy dedico esse post a você.

Bom, passado esse momento explicativo do meu texto, vamos adentrar nesse mundo confuso e macabro dos assassinos em série. Por que será que eles despertam tanto fascínio em algumas pessoas? (Porque todo sabe que a maioria delas tem medo) E, principalmente, por que eles despertam uma verdadeira paixão em alguns diretores de cinema? Para tentar achar uma resposta (ou confundir ainda mais nossas cabecinhas já confusas), vamos analisar alguns perfis de assassinos famosos do cinema, o primeiro deles é Hannibal, o canibal mais aterrorizante de todos.

Hannibal Lecter
Hannibal deu as caras (e os dentes kkkk) pela primeira vez nas telonas em 1986, no filme Dragão Vermelho, dirigido por Michael Mann, baseado no livro de Thomas Harris. Desde então, nosso psiquiatra canibal favorito tem aparecido em, pelo menos, quatro filmes, sendo o último deles Hannibal – A origem do mal de 2007, que fala sobre a origem do monstro.

Analisando esta filmografia, é possível perceber que, em seus quatro filmes, foram mostradas partes diferentes da personalidade do doutor Lecter (elementar meu caro leitor). Vendo que os filmes de Hannibal mostram lados diferentes do assassino e, consequentemente, os diferentes jeitos dele cometer seus crimes, chegamos a conclusão de que a personalidade de um assassino em serie é estranhamente complexa e que Hannibal se mostrava um homem culto e normal para a sociedade, uma típica amostra de que as aparências enganam (e matam também).

Então vamos caracterizar Hannibal como um serial killer de grau 5, pois, apesar dele atender ao famoso clichê dos assassinos em serie (o de parecer ser amigável e normal), ele era um canibal que devora pessoas ainda vivas, sem matá-las antes como outros canibais vistos anteriormente, e isso já é motivo suficiente para classificá-lo como assassino grau 5 na escala Jack Ripper (Jack estripador).

Michael Myers
Seguindo nossa investigação, vamos para um assassino clássico do cinema, Michael Myers, da franquia de filmes Halloween. O peculiar assassino que fugiu da clínica psiquiátrica (de novo vemos a psicologia envolvida na história) após dar cabo da vida de sua própria irmã. No filme, Myers volta a sua cidade natal para cometer mais crimes.

Agora vamos a nossa analise do perfil de Myers. Bom, os crimes dele eram brutais, com cabeças rolando e tripas para tudo que é lado, e diferente de nosso amigo Hannibal, Myers não disfarçava sua personalidade assassina. Ele era, praticamente, um animal matando a sangue frio (elementar leitores). Chegamos a uma conclusão sobre Myers, este assassino descontava em suas vitimas suas frustrações psíquicas, matando-as com toda a sua violência. Portando, como Myers não usava a inteligência para cometer seus assassinatos e sim o extinto, a princípio ia classificá-lo como grau 2 na escala Jack Ripper, mas devido aos sustos e gritos provocados pelas aparições de Myers e seu facão, vamos dar a ele o grau 3 na escala Jack Ripper.

Zodíaco
Prosseguindo com nossa investigação, vamos, agora, tentar decifrar o fascínio que o mundo dos crimes em serie desperta nas pessoas com um assassino que saiu da vida real para a telona: Zodíaco.

Um fato curioso sobre Zodíaco é que, apesar dele ser um serial killer que realmente existiu, seu nome real nunca foi descoberto, sabe-se apenas que ele cometeu um total de cinco atentados dos quais apenas 2 vitimas conseguiram escapar com vida. Segundo as vitimas que escaparam, o assassino usava uma mascara negra e uma camiseta com o símbolo do Zodíaco pintado a mão (daí vem seu apelido). Os crimes de Zodíaco são complexos, pois ele nunca usou a mesma arma em cada um (a maioria dos assassinos costumam usar a mesma arma ou o método para cometer mais de um crime, por isso considerados assassinos em série).

Outro detalhe importante é que, diferente do que o filme conta, a policia da Califórnia nunca conseguiu prender Zodíaco, por isso se sabe pouco sobre sua personalidade, mas levando em consideração o fato dele nunca ter sido pego, vamos acreditar que ele sabia enganar muito bem a sociedade.

Agora, à classificação de Zodíaco na escala Jack Ripper de assassinos, considerando que Zodíaco nunca recebeu uma punição por seus crimes, nem ao menos chegou a ter a identidade revelada, o que eleva ao máximo o mistério, vamos dar e ele um grau 6.

Depois dessa viajem pelo mundo dos filmes de Seriais Killers, começo a entender como esses filmes conseguem fazer tanto sucesso, não que todo mundo tenha um pouco de louco e assassino dentro de si, mas é que as pessoas, ou melhor, a humanidade, tem curiosidade de conhecer o extremo, seja físico ou psicológico. E esses assassinos chegam ao extremo de tudo.

Concluindo, as pessoas gostam do mundo dos crimes em serie porque têm curiosidade de ver aquilo que o homem é capaz de fazer com ele mesmo e com o seu semelhante. Sem falar que na indústria cinematográfica o ato de criar um perfil assassino ou de adaptá-lo para um filme,é uma aventura incrível, porque você tenta entender o motivo de alguém se tornar um assassino em série, e isso te desperta uma sensação indescritível, é como se você se sentisse dentro de romances ou filmes policiais (aquela sensação de investigador sabem?).

Então, chegamos ao fim, espero que tenham gostado da viajem. Como sempre vou deixar este fim de post em aberto para que vocês me digam quais outros seriais killers do cinema que vocês curtem e tentem analisá-los também.

Elementar meu caro leitor! Até a próxima.

Descrição sobre a escala Jack Ripper

Grau 1, 2 e 3: assassinos que cometem poucos crimes ou não usam muito de sua força e inteligência para cometê-los (ou as duas coisas);
Grau 4 e 5 : assassinos que usam sua inteligência em seus crimes, mas não a usam para tentar evitar sua prisão;
Grau 6 e 7 : assassinos extremamente inteligentes, e fazem uso dessa inteligência tanto nos crimes quanto nos esforços para tentar escapar da policia;
Grau 8 e 9: quando um serial killer chega a esse ponto que mistura perturbação psicologia, força bruta e inteligência, bom…eu não iria querer encontrar ele nessas esquinas da vida nem a pau.

Filmes de Seriais Killers que eu indico

Copycat- A Morte Imita a Vida (1995); Diretor: John Amiel

Monster- Desejo Assassino (2003); Diretor: Patty Jenkins

Karla- Paixão Assassina (2006); Diretor: Joel Bender

Universo Alternativo é um blog de entretenimento (ou não), criado em meados de 2009 e, quando nada deu certo, foi morto e reinventado a partir do zero (em 2014) como se nada tivesse existido antes. Gerado diretamente do Caos (Caos), assim como seus irmãos Nyx (Noite) e Érebo (Escuridão), UA é a personificação dos universos paralelos existentes no Cosmos. Para um melhor entendimento sobre o assunto, indicamos o estudo de mitologias de um modo geral.

4 Comments

  • Gih Leigh

    1 de junho de 2010 at 12:47 pm

    Well… sem palavras pra achar o que eu acho desse post não é? Sou, simplesmente fascinada por esses caras das telonas e de fora também, gostaria de poder entender melhor essas mentes brilhantes, doentes, claro, mas não podemos negar que são brilhantes e artisticas, como diria Dexter. Claro que muitos assassinos notórios não foram mencionados, mas os que estão presentes nos texto dão um bom exemplo. Meus favoritos são Hannibal, com toda certeza… Jigsaw, Dexter que, apesar de não ser das telonas, me encanta profundamente, até mais que o John, em Jogos Mortais.

    Enfim, parabéns por mais este post <3

    Responder
  • Lena Victim U2

    1 de junho de 2010 at 1:50 pm

    Bem verdade,o post está incrível,como todos desse blog né,deixo a modéstia de lado nesse momento.
    Esses assassinos em série todos me fascinam,John de Jogos Mortais pra mim é um dos gênios,pelo fato do objetivo dele em querer ,digamos,endireitar as pessoas.Acho que ele leva a ferro e fogo uma famosa citação da bíblia''se não é pelo amor será pela dor''.
    Um serial killers que me seduz bastante é Jean Baptiste do livro e filme ''Perfume''(que minha mãe prometeu me dar de presente e ainda não vi ¬¬')
    A busca dele pela perfeição é algo que disperta até compaixão por parte de quem o assiste apesar de sua crueldade.
    Mas não é só sua abição que não o faz notar o quão cruel está sendo e sim a forma como os ''seres humanos'' sempre o trataram.A visão que ele teve do mundo desde que nasceu.
    Nossa,tadinho,deixa eu parar se não eu choro por ele.Se o encontrasse por aí ,teria meu momento Dean Winchester e diria'' Meu coração sagra por você'' ahahaha

    Responder
  • roHh

    1 de junho de 2010 at 3:46 pm

    Acho que quando o assunto são os Seriais Killers do cinema, Hannibal Lecter deve ser o primeiro pensamento de 90% das pessoas, só por isso ele já iria merecer um pontinho a mais na escala Jack Ripper!

    E eu assisti Karla no último final de semana! Muuuuuito legal!

    Responder

Deixe uma resposta